Warning: mysql_real_escape_string(): Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): A link to the server could not be established in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): A link to the server could not be established in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): A link to the server could not be established in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): A link to the server could not be established in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): A link to the server could not be established in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786

Warning: mysql_real_escape_string(): A link to the server could not be established in /home1/brunozam/public_html/site/wp-content/plugins/statpress-reloaded/statpress.php on line 1786
Bruno Zampier » 2009 » September

Arquivo do mês de September 2009

23/09/2009 – 00:03

golpe em honduras?

hoje, após o albergue concedido ao ex-presidente de Honduras, na embaixada brasileira deste país, resolvi tentar entender melhor o que se ali se passava…

deparei-me com um excelente texto, no qual se defende que não houve golpe de estado, nos termos da Constituição ali vigente!

ao ler, comecei a entender o porquê Hugo Chaves teria emprestado um avião venezuelano para que Zelaya retornasse a Honduras… é o “chavismo” se espalhando América afora…

leia a íntegra do artigo!

22/09/2009 – 23:54

toffoli no supremo

um aluno me pediu para comentar a indicação do Toffoli ao Supremo…

após conversar e ouvir as lições do mestre e amigo, Prof. Márcio Luís, compartilho da idéia de que a Suprema Corte deveria ter uma composição que respeitasse cada segmento da sociedade, como ocorre na Alemanha!

ter dois ex-AGUs no Supremo e apenas um ex-magistrado de carreira, denota o quanto o nosso órgão de cúpula é político e muitas vezes insensível à realidade nacional!

que havia outros nomes com muito mais envergadura, é público e notório! Barroso e Fux, para não citarmos outros!

ao Toffoli, parabéns, principalmente por um dia ter sido um dos principais advogados do PT. rsrsrsrs.

22/09/2009 – 23:36

le monde diplomatique

eu costumo indicar, até por ser leitor, o periódico “le monde diplomatique brasil” para meus alunos, principalmente para aqueles que além de fazer provas de atualidades, desejam aprimorar seu juízo crítico!

porém, a edição deste mês trás uma série de artigos nos quais se discute, apenas, o fator positivo da descriminalização do uso e, pelo que entendi, também do comércio de drogas.

esta discussão tem ganhado os meios de comunicação, principalmente quanto ao uso, sobremaneira após declarações feitas pelo ex-presidente FHC.

desnecessário eu tecer novamente minha opinião sobre o tema. porém, sinto-me no dever de alertar sobre a série de argumentos falaciosos utilizados nos artigos escritos;

- em algumas passagens um dos autores afirma que o que financia o tráfico de drogas não é o usuário, mas sim a proibição ao tráfico. então quer dizer que se legalizar o comércio, quem o financiará será a legalização e não o usuário… ah tá.. entendi…

- o proibicionismo falhou – o consumo aumentou – então quer dizer que se liberar o consumo irá reduzir???? usar argumento de que na Holanda, onde o uso é liberado, registra-se um dos menores percentuais de usuários da Europa é no mínimo argumento que denota o desconhecimento ou acobertamento intencional da realidade brasileira. tenho uma opinião definitiva acerca de comparações, em qualquer campo - para usar exemplos de outros países devemos sempre trazer nações que possuem os mesmos graus de desenvolvimento que o Brasil.

- alguns defenderam a total descriminalização do uso, e não apenas a despenalização trazida na lei 11.343/2006 (proibicionismo moderado) – peraí, não há como defender a descriminalização do uso sem se falar em regularização do mercado de drogas. seriam condutas, no mínimo, contraditórias!

- de onde viria a cocaína se houvesse a liberação do uso? claro, dos países andinos, onde o cultivo e venda, ao menos pelas disposições legais ali vigentes, são ilegais. ou seja, estaríamos fomentando o tráfico ilegal em outras regiões do planeta! quando estive na Holanda, a pergunta que não saia da minha cabeça era exatamente esta: de onde vem esta droga que está sendo consumida legalmente aqui?

- ao falar de traficantes, mantém-se a figura romântica e às vezes sensacionalista do bandido carioca, favelado, imortalizado no cimema nacional. será que com a legalização do mercado de drogas, estes sujeitos iriam dizer: “ah, agora irei procurar um emprego decente, mudarei de vida, etc…”. obviamente que não! iria migrar sua atividade criminosa; roubo a banco, sequestro e até mesmo manutenção do próprio tráfico, já que a liberalização imporia limites à comercialização.

minha tristeza ao ler estes artigos foi ver um jornal que eu reputava com uma linha editorial bastante interessante defender claramente um posicionamento, sem ao menos dar espaço para que posições em contrário gozassem de idêntica abertura.

não houve incentivo ao debate e ao pensamento! senti uma tentativa de se empurrar garganta abaixo quase uma “necessidade” de descriminalização!

ao meu ver não há como se falar em descriminalização de uso de drogas no Brasil e muito menos do comércio dessas, enquanto não se trabalhar como questão de política pública a diminuição dos fatores de vulnerabilidade e o incremento dos fatores de proteção!!! ausência da figura paterna, da família, de educação, informação, da igreja, de oportunidades, dentre outros! como trabalhar estes fatores; esta sim deve ser a discussão! enquanto não se colocar isto como pauta principal, vazia será a eterna polêmica sobre a legalização!

le monde, meus sentimentos por ter omitido espaço não apenas aos que defendem ainda o sistema proibicionista, bem como àqueles que se dedicam à análise aprofundada dos fatores de vulnerabilidade e dos fatores de proteção, cerne da questão das drogas!

22/09/2009 – 23:13

infância

na sexta, retornando de viagem, fui a um aniversário de criança! destes que vc se empanturra de brigadeiro, frituras e sai com o ouvido zunindo de tanta gritaria! rs.

o mais interessante – enquanto eu me esbaldava nas máquinas de fliperama, minha namorada jogava totó (ou pebolim) com sua irmã mais nova (que no caso tem 25 anos), a menina de oito anos ao nosso lado estava usando o google na internet!!! sinais dos tempos!! rsrsrs.

22/09/2009 – 23:03

volta

como é difícil voltar à rotina…

argentina está mto barato, com o dólar perto de R$ 1,80.

abaixo, uma das fotos, esta sim, tirada por mim! paisagens impressionantes! lugares espetaculares para quem aprecia a natureza! 

quem quiser dicas sobre o roteiro feito, mantenha contato!

 

argentina-2009-035

06/09/2009 – 12:38

desembarque

hoje eu vou desembarcar na patagônia argentina, vestido com a camisa do Brasil, depois dos 3×1 de ontem!! rs.

meu medo é apenas nenhum taxista querer me levar… rsrsrs!

fééééérias! ufa! rs.

peço perdão aos dedicados alunos, mas as respostas aos emails ficarão atrasadas… rsrsrs!

abaixo, uma prévia do que me aguarda… rs!

ruta-dos-siete-lagos-2

 

ruta-dos-siete-lagos

02/09/2009 – 12:39

algemas? bull sheet!

Tiroteio e pânico no Forum de SETE LAGOAS
(reportagem portal UAI)

Marcas de balas nas paredes, sangue nas escadas e muita confusão nos corredores. Esse foi o saldo de uma troca de tiros que gerou pânico na tarde de terça-feira no fórum de Sete Lagoas, na Região Central de Minas. Duas pessoas ficaram feridas: um agente penitenciário, responsável pela escolta, e um preso, que foram levados para o hospital municipal da cidade.

A confusão começou no fim de uma audiência na 1ª Vara Criminal, por volta das 17h, quando os detentos Diego de Lima Barbosa e Maycon de Jesus Pereira, ambos da Penitenciária Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Grande BH, eram ouvidos pelo juiz Edílson Rumbelsperger por crimes praticados em Sete Lagoas. Segundo o capitão Renan de Oliveira, da Polícia Militar, no momento em que o agente penitenciário recolocava as algemas, Diego avançou e conseguiu pegar a arma do policial.

De posse do revólver, o detento atirou no agente, que não teve seu nome revelado, tendo a bala atingido o seu rosto, pouco abaixo do olho direito. Depois, o preso apontou a arma para um policial militar, que ajudava na escolta, mas não atirou. Na tentativa de fuga, Diego correu por um corredor, onde deu vários tiros. Informado pelo militar, um agente da Polícia Civil esperou o preso descer as escadas do terceiro para o segundo andar, onde houve troca de tiros. O detento foi baleado na perna esquerda.

Confusão deixou marca de bala na parede e sangue na escada

Depois do tumulto, o prédio do fórum, no Bairro Santa Luzia, perto do Centro de Sete Lagoas, foi evacuado. O trânsito foi fechado pela polícia em quatro quarteirões por quase um hora. O clima entre os funcionários era de tensão e muitos procuravam informações de amigos que trabalhavam no andar em que ocorreu o tiroteio. “Havia muita gente no corredor, era horário de audiências no prédio. Foi um pânico geral”, contou um funcionário do fórum que não quis se identificar.

 

Aos Ministros do STF, a nação agradece pelo belo trabalho que V. Exas. tem feito!!!

É isso que dá colocar na Corte Máxima pessoas que, em sua maioria, nunca estiveram cara a cara com a bandidagem, nem ao menos em audiências!